top
OUT 02 2010

DP WORLD INAUGURA MAIOR PORTO DO PERU

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">A operadora portuária DP World, que tem como acionista majoritário o conglomerado estatal Dubai World, dos Emirados Árabes Unidos, inaugurou nesta quinta-feira (30) um novo terminal portuário no Peru. O empreendimento, que recebeu investimento de US$ 500 milhões, é um dos maiores da Costa Oeste da América do Sul.

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">Ele se chama Muelle Sur e faz parte do complexo portuário de Callao, perto da capital Lima. A cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente peruano, Alan Garcia, do ministro de Estado dos Emirados, Reem Ibrahim Al Hashimi, e do presidente da DP World, Sultan Ahmed Bin Sulayem.

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">Sulayem se disse contente por agregar o porto à rede da DP World e afirmou que o Peru é um modelo de estabilidade política e econômica. O diretor executivo da DP World, Mohammed Sharraf, destacou que a DP World trabalha para gerar oportunidades nas comunidades e economias em que atua.

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">"A região de Callao está ganhando força dentro da América do Sul por razões históricas, geológicas e geográficas", disse o presidente Garcia, de acordo com a agência de notícias France-Presse.

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">Um dos maiores projetos portuários da história recente, o porto de Muelle Sur terá capacidade para 1,2 milhão de contêineres ao ano. Seus 24 guindastes podem movimentar 25 contêineres por hora.

<p class="parag2" xmlns:fo="http://www.w3.org/1999/XSL/Format">A DP World realizou o projeto do novo porto em parceria com a companhia peruana Uniport. O complexo portuário de Callao é o maior do Peru e um dos maiores da América do Sul. A DP World opera cerca de 50 terminais em 31 países.


Fonte: Agência Anba

SET 25 2010

Inmetro ganha prêmio de gestão pública

Por decisão do Conselho do Prêmio Nacional da Gestão Pública (PQGF), o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e o Instituto Estadual de Hematologia Artur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio) foram as instituições destacadas entre as organizações públicas do país com alto desempenho em gestão pública em 2010.

Ambas as organizações alcançaram a Faixa de Reconhecimento Ouro e, pelo índice elevado de pontuação obtido, receberão o Troféu PQGF 2010. O troféu é a instância máxima da premiação concedida pelo Ministério do Planejamento. O Hemorio já havia sido premiado em 2007.

No total, 11 instituições foram selecionadas para figurarem este ano como modelos de atuação, em razão do nível de desempenho institucional apresentado e das boas práticas gerenciais desenvolvidas. A cerimônia de homenagens aos vencedores do Prêmio Nacional da Gestão Pública no Ciclo 2010 será em novembro deste ano.

Na Faixa de Reconhecimento Prata, os reconhecidos são: Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Departamento de Água e Esgoto de Penápolis/ SP (DAEP), Diretoria de Crédito do Banco do Brasil S/A , Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa).

Os reconhecidos na Faixa Bronze: Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) e o 15º Batalhão Logístico (15º BL) ambos do Exército Brasileiro, a Unidade de Serviços Compartilhados da Petrobras, Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes/Ceará, Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV) da Marinha do Brasil.

O 12º PQGF recebeu inscrições de 34 organizações e destas 29 foram confirmadas como candidatas, sendo 20 da Administração Direta e Indireta, sete da Categoria Especial Saúde e duas da categoria Especial Saneamento.

Homologação dos Resultados – O anúncio oficial dos vencedores do PQGF em 2010 foi feito nesta quinta-feira (23/09), em ato no salão nobre do Ministério do Planejamento, com a presença do secretário-executivo adjunto, Francisco Gaetani, representando o ministro Paulo Bernardo, e do presidente do Conselho do Prêmio, empresário Jorge Gerdau Johannpeter. A reunião foi aberta pelo secretário adjunto de gestão, Walter Emura, e contou também com as participações do diretor do Departamento de Programas de Gestão da Secretaria de Gestão, Bruno Palvarini, e do gerente do PQGF, Cesar Pereira Viana.

Gaetani destacou que a premiação é um estímulo para outras organizações públicas melhorarem os serviços oferecidos. “No setor público nós precisamos valorizar o que dá certo e precisamos reforçar as iniciativas que várias áreas do governo estão desenvolvendo com vistas ao estabelecimento de processo de melhorias contínuas”, afirmou. “Então, a premiação nada mais é do que o reconhecimento, o aplauso e a valorização desse esforço, dessas organizações que hoje são exemplos para várias outras seguirem esse caminho”, acrescentou.

Walter Emura afirmou que o Prêmio contribui para fortalecer a capacidade institucional dos órgãos e entidades públicas federais, estaduais e municipais. “É importante que esse fortalecimento se dê em todas as instâncias”, disse, ao defender, nesse processo, a valorização do bom gestor. “Nosso esforço é sair da lógica de punição do mau gestor e caminhar para o reconhecimento e a premiação do bom gestor”, destacou, acrescentando que o PQGF é o coroamento dessa meta.

Segundo Jorge Gerdau, a iniciativa do PQGF, de reconhecer e premiar, é mais um esforço no sentido de valorizar a tecnologia de gestão. “A vantagem desse processo para o país e para as instituições é conseguir trabalhar de uma forma mais econômica e com maior qualidade de serviços para a população”, destacou. Sobre o resultado alcançado pelo Inmetro e Hemorio, observou que essas organizações não estão em primeiro lugar apenas porque estão na faixa Ouro: “Elas apresentaram mais do que um sistema de gestão excelente; apresentaram uma constância de propósitos, já que perseguem a melhoria da gestão há muito tempo”.

Bruno Palvarini destacou a importância dos ciclos do PQGF reconhecerem os resultados gerados pelas organizações para os cidadãos e para a sociedade, “de forma alinhada à missão do Programa GesPública e às estratégias da Secretaria de

Gestão”, citando como exemplo o Decreto 6.932/2009, de Simplificação do Atendimento ao Cidadão. Acrescentou que a cerimônia de premiação deste ano “já reconhecerá as organizações públicas que desenvolveram e divulgaram Cartas de Serviços e, a partir de 2011, o PQGF contará com critérios específicos para o atendimento ao cidadão”.

Cesar Viana afirmou que o resultado deste ano “expressa o reconhecimento pela busca constante da excelência do sistema de gestão organizacional, com foco em resultados”. Segundo Viana, os princípios constitucionais que regem a administração pública e os fundamentos da gestão contemporânea norteiam as organizações e, por meio do servidor, suas implementações “permitem o sucesso demonstrado hoje no reconhecimento do Prêmio Nacional da Gestão Pública, cuja meta deve ser o cidadão e a sociedade”. De acordo com o gerente do PQGF, mesmo as organizações não reconhecidas, mas participantes do Ciclo de Premiação, receberão os relatórios de avaliação de seus sistemas de gestão, permitindo rever processos, metodologias, planos e estratégias, alavancando sua gestão. “A gerência do PQGF parabeniza a todas as pessoas e organizações que participam do GesPública”, concluiu.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Imprensa do Inmetro / CDN Comunicação Corporativa
(21) 3535-8320

SET 22 2010

Brasil é prioridade na política externa americana

Washington, D.C. 22/09/2010 - O vice-secretário de Estado do governo Americano, James Steinberg, disse nesta terça-feira (21), durante almoço na 2a Conferência de Inovação Brasil-Estados Unidos, que a relação com o Brasil é uma das prioridades na política externa do governo Obama.

De acordo com o secretário, as várias viagens da secretária de Estado Hillary Clinton para a América Latina e a participação do presidente Barak Obama na reunião de cúpula das Américas mostram a importância atribuída pela administração ao relacionamento com a região.

Steinberg elogiou os resultados alcançados pelo Brasil em reduzir a pobreza e a liderança do país durante a crise econômica internacional, um dos criadores do G-20, grupo que passou a incluir países em desenvolvimento nas discussões de líderes internacionais.

“Não é preciso enfatizar o quanto a inovação é essencial para o crescimento de longo prazo. É crucial para que possamos superar os desafios atuais, desde as mudanças climáticas até armas de destruição em massa”, disse Steinberg, que foi o palestrante durante o almoço.

Barral diz que “governos querem ouvir o setor produtivo”

Os governos americano e brasileiro esperam ouvir sugestões e demandas dos empresários e acadêmicos que estão participando da 2a Conferência de Inovação Brasil-Estados Unidos, de forma a contribuir para as políticas dos dois países.

Em painel realizado durante a 2a Conferência de Inovação Brasil-Estados Unidos, o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Welber Barral, disse que encontros bilaterais como esse são “importantes para coletar demandas e incorporá-las às próximas discussões entre os governos”.

O mesmo foi dito pelo subsecretário para Comércio Internacional do Departamento de Estado, Francisco Sanchez, que considerou uma chance para que os governos possam se informar sobre as demandas do setor privado.

Para Barral, a relação entre Brasil e Estados Unidos não pode se limitar apenas a temas comerciais. O esforço dos dois governos tem se traduzido no “Commercial Dialogue”, uma série de reuniões bilaterais que procuram resolver as eventuais disputas, mas também coordenar a ação de outras agências dos dois governos.

Os dois principais focos das discussões têm sido a simplificação nas fronteiras dos países e o estabelecimento de padrões para áreas como o etanol. Mas a agenda Brasil-Estados Unidos também inclui ações na área de biotecnologia, serviços, propriedade intelectual e facilitação de comércio.

Encerrada nesta terça-feira (21), a 2a Conferência de Inovação Brasil-Estados Unidos foi resultado de uma parceria da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), com o MBC (Movimento Brasil Competitivo) e o Conselho de Competitividade dos Estados Unidos (Council on Competitiveness).

Assessoria de Comunicação Social ABDI
Marcia Oleskovicz / Joana Wightman / Bruna de Castro
bruna.castro@abdi.com.br / imprensa_abdi@abdi.com.br
61 3962-8700

  1 2 3 4 5 6  ›  »
Últimas Notícias
OUT 30 2010

Incoterms 2010

Leia Mais »

OUT 24 2010

Polo naval de Rio Grande produzirá plataformas em série

Leia Mais »

OUT 24 2010

Nova rodovia ligará portos do Paraná ao de Santos

Leia Mais »

OUT 08 2010

Abertas as inscrições para a missão empresarial à África do Sul e…

Leia Mais »

OUT 08 2010

Camex prorroga antidumping sobre importações de éter e de magnési…

Leia Mais »

Quote

FAÇA UMA COTAÇÃO

Para agilizarmos o processo, preencha o formulário de cotação que entraremos em contato em breve.



bottom